• Ultimas notícias

    sábado, 2 de abril de 2016

    Cuca se arrepia ao lembrar apoio da torcida iniciado pouco antes de gol.


    Em sua última entrevista coletiva antes do primeiro Derby no comando do Palmeiras, Cuca fez questão de ressaltar a importância das torcidas organizadas. O técnico se arrepiou ao lembrar que a abertura do placar da vitória sobre o Rio Claro, na quinta-feira, ocorreu minutos depois de a suspensa Mancha Alviverde abrir mão de ficar calada e sentada para cantar.

    “A torcida apoiava de um lado e de outro, mas quem puxa tudo não estava apoiando. Estávamos empatando e, quando o jogo estava no minuto 40, parece que sentiram que precisavam ajudar. Não deu uns dois minutos e deu o gol… Olha, arrepia!”, recordou o treinador. “Isso mostra como precisamos da nossa torcida de forma geral e quanto ela é importante para nós. Queremos ficar cada vez mais fortalecidos com todos juntos”, falou.

    A suspensão da Mancha Alviverde por parte da Federação Paulista de Futebol (FPF), como consequência da presença de membros da uniformizada no centro de treinamento no último sábado, deixou o Pacaembu com ar estranho. A organizada não se manifestou e cânticos foram puxados esporadicamente por pequenos grupos de torcedores em outros setores.

    “Vimos como é chato futebol sem torcida. Deu dois minutos e pegaram, foi como pegar no tranco. Faz falta, muita falta. Eles fazem falta. Com eles, o trabalho fica menos difícil”, disse Cuca, logo depois da vitória por 3 a 0 sobre o Rio Claro, a sua primeira no comando do Verdão.

    Na quinta-feira, a Mancha ficou calada durante os primeiros 40 minutos. Neste domingo, novamente no Pacaembu, diante do arquirrival Corinthians, a promessa é de que os cantos ocorrerão normalmente. A punição da FPF não permite faixas e instrumentos com símbolos da organizada, que pode usar suas vestimentas normalmente.

    “Quinta-feira ficou mais do que provado como o nosso canto é o importante para o Palmeiras! Pois assim que começamos a cantar, o Palmeiras fez o primeiro gol da partida. Talvez apenas uma pessoa ainda não enxergou isso. O prepotente, mimado, Paulo Nobre. Mas ele vai passar e nós vamos continuar!”, escreveu a Mancha Alviverde, atacando o presidente do Verdão, em suas redes sociais.
    Fonte: Gazeta Esportiva

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Total de visualizações de página

    Fashion

    Beauty

    Culture