PUBLICIDADE

Médico vê descrédito injusto e lembra: Verdão fez Valdivia beber menos.



Enquanto a diretoria tenta agilizar o acerto com Cuca, o departamento médico do Palmeiras se defende de críticas. Os profissionais apontam injustiça por conta de um passado sem tantos investimentos e ainda rebatem Valdivia, lembrando que o chileno só tem atuado normalmente pelo Al Wahda, dos Emirados Árabes Unidos, após ouvir alertas do Verdão para reduzir o consumo de bebidas alcoólicas.

“Um dos diagnósticos mais interessantes e impactantes do departamento médico do Palmeiras foi sobre as condições musculares do Valdivia. A biópsia muscular nos fez alertá-lo para mudar, pelo menos, um hábito dele. Foi o diagnóstico mais importante da vida dele. Tanto que hoje ele consegue seguir com a carreira dele em função disso”, disse o médico Rubens Sampaio.

O próprio Valdivia, antes de se despedir do Palmeiras em agosto, admitiu a orientação para beber menos e atribuiu a isso a sua melhora física, embora tenha continuado sofrendo com lesões no clube. Mesmo assim, ironizou os médicos do clube há duas semanas, escrevendo em seu Twitter: “Ué, problema de lesão não era só comigo? Ah, que era muito, que era migué, não se cuidava? Tempo ao tempo que dá razão!”.

Rubens Sampaio, obviamente, soube da declaração do antigo camisa 10 e sorriu, dizendo-se muito à vontade para falar do chileno que saiu do Palmeiras sem jogar metade das partidas durante cinco anos de contrato. “O Valdivia tem um timing muito bom. É inteligente e sempre rendeu boas entrevistas. Continua fazendo isso lá dos Emirados Árabes Unidos”, apontou.

Em relação aos lesionados, Rubens Sampaio esclareceu a situação de cada um. O meia Cleiton Xavier, que teve cinco lesões em menos de um ano no clube, passa a ter um tratamento diferenciado, mas já está curado de contusão na panturrilha direita. Assim como o zagueiro Edu Dracena, de quem o médico assume a culpa por ter sido liberado para treinar com bola duas semanas após as três previstas para curar lesão na panturrilha direita.

Já o atacante Lucas Barrios está curado de lesão muscular. Enquanto o goleiro Jailson e o atacante Luan, que operaram o tendão de Aquiles no ano passado, devem estar à disposição nas próximas semanas. O mesmo ocorre com o meia Fellype Gabriel, que passou por artroscopia no joelho recentemente.

“Algumas coisas caem na conta do departamento médico. Há crítica quando o jogador se machuca, mas não somos responsáveis pela lesão, só fazemos o diagnóstico e propomos o tratamento. O Gabriel, por exemplo, não deve estar jogando por questão física e técnica, há uma concorrência grande para a posição dele e o treinador preferiu escalar outros. Não é justo o departamento médico pagar essa conta”, apontou Rubens Sampaio.

“Saímos de um passivo que gera um descrédito por conta de um passado muito grande, que não reflete a realidade de hoje. São circunstâncias corrigidas com investimentos em infraestrutura e ótimos profissionais. O Palmeiras investe para ser o melhor centro de excelência de treinamento e reabilitação do Brasil até o fim do ano”, avisou o médico.
Fonte: Gazeta Esportiva

Postar um comentário

Copyright © Tv Palmeirense | Portal de Vídeos do Palmeiras. Blogger Templates Designed by OddThemes