PUBLICIDADE

Palmeiras contém expectativa, mas espera ter Gabriel na Libertadores.


Uma das principais peças da arrancada palmeirense no fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro deve estar à disposição para a estreia do time na Libertadores, no próximo dia 16. Mas o clube mantém a calma, até para não aumentar as expectativas sobre o volante Gabriel, que operou o joelho esquerdo em agosto.

“Temos uma programação e, se ele responder bem, com certeza estará à disposição. Mas, por enquanto, preferimos esperar como ele vai reagindo aos treinos para não criar expectativas nele nem na torcida. Por tudo que está acontecendo, acredito na volta dele em um período não muito longo”, disse o preparador físico Juvenilson de Souza à Gazeta Esportiva.

O jogador sofreu lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo em partida contra o Atlético-PR, no Palestra Itália, pelo Campeonato Brasileiro, em 2 de agosto. Foi operado três dias depois e é bem provável que cumpra a previsão mais otimista de recuperação completa, seis meses depois da intervenção cirúrgica.

O jogador até integrou a delegação que se concentrou em Itu na última semana, mas ainda não realiza trabalhos com bola ao lado dos colegas. “Ele só faz trabalhos individualizados com bola. Temos uma previsão para ele trabalhar com bola com o grupo, mas precisamos das respostas dele. Se não responder como imaginamos, não anteciparemos nada para não ter nenhum tipo de problema”, avisou Juvenilson de Souza.

Gabriel, contudo, comprometeu até suas férias para se recuperar. Ficou em tratamento até 23 de dezembro e já estava presente na reapresentação do elenco no último dia 6. Está completamente liberado pelos departamentos médico e de fisioterapia e participa normalmente dos trabalhos físicos com o grupo.

“É o estágio final da recuperação do Gabriel. A partir deste início de pré-temporada, passou a ser responsabilidade da preparação física. Progressivamente, está trabalhando e, conforme a resposta, vamos inseri-lo gradativamente ao trabalho com bola com o grupo”, contou Juvenilson, esperando o diagnóstico do atleta para deixá-lo definitivamente à disposição do técnico Marcelo Oliveira.

“Ele precisa não ter dor muscular, fazer os movimentos com eficiência e qualidade e ter segurança, o que gera confiança. Gradativamente, vamos colocando exercícios mais simples e aumentando a complexidade até ele estar junto com o grupo, quando a complexidade e a competitividade serão maiores. Ele precisa estar pronto para fazer todo e qualquer movimento de uma partida de futebol”, prosseguiu o preparador.

A expectativa, contudo, é de ter Gabriel relacionado para a estreia na Libertadores. Embora Juvenilson de Souza controle as palavras sobre o assunto. “Todos têm chance de jogar. A torcida pode esperar porque o time que o Marcelo colocar na Libertadores será competitivo e fará grandes jogos. É para isso que trabalhamos e acreditamos que as coisas acontecerão assim”, declarou o preparador físico.
Fonte: Gazeta Esportiva

Postar um comentário

Copyright © Tv Palmeirense | Portal de Vídeos do Palmeiras. Blogger Templates Designed by OddThemes