PUBLICIDADE

Poupado em jogo-treino, Gabriel controla ansiedade para ir a campo.


Fora dos gramados desde agosto de 2015, quando lesionou o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, Gabriel não vê a hora de voltar a ser relacionado para os jogos. Depois de retomar os treinos com bola em janeiro, o volante completou seis meses da cirurgia nesta sexta, mas não comemorou como previa. Mesmo poupado do jogo-treino contra o Nacional, o atleta não escondeu a alegria e a ansiedade nesta reta final de recuperação.

Assim como o restante do elenco, Gabriel ganhará folga no fim de semana de Carnaval. Homem de família, avesso às festanças, o volante garante que arrumará um tempo em meio ao descanso para passar na academia. “Eles (comissão técnica) dizem que tenho que passar na academia assim como escovo os dentes”, riu, ao falar sobre a frequência de seus exercícios físicos. “Então sempre vou ter que dar uma movimentada. Serão dois dias de descanso, mas não de relaxamento total”, completou.

Após sacrificar até parte das férias de fim de ano para seguir com a rotina de recondicionamento físico, Gabriel alcançou um bom estágio de recuperação antes do previsto. Evoluindo neste início de ano, o jogador começou a participar de treinos com o grupo durante a pré-temporada e até viajou ao Uruguai para o torneio de verão. Durante a reapresentação do elenco nesta manhã, no entanto, foi preservado por Marcelo Oliveira em virtude do calor e do jogo pegado.

Na entrevista coletiva, Gabriel não mostrou ressentimento por ficar de fora na atividade e admitiu grande expectativa para voltar a atuar. “Estava bem ansioso para poder participar do jogo-treino. Eles (comissão técnica) acharam melhor segurar um pouco por causa do nível do jogo, até por alguns contatos desleais. Ainda preciso de um pouco cuidado, entendi bem e concordei”, falou à respeito da decisão de Marcelo Oliveira.

Confessando que aproveitou o tempo livre que teve nestes seis meses, durante os intervalos do programa de recuperação física, para investir em distrações, fazendo aulas de inglês, consultas ao psicólogo e até conta no Twitter – inaugurada nesta semana -, Gabriel procura se acalmar para não dar um passo maior que a perna.

“A ansiedade me pega bastante, sempre quero que as coisas aconteçam rápido. Tive que preparar bem a cabeça nesses seis meses. Este foi um dos pontos que trabalhei bastante. Na semana que vem vou trabalhar com o grupo novamente, entrar mais nos coletivos, para estar bem preparado”, comentou o jogador, garantindo estar tranquilo com a disputa por posições no meio.
Fonte: Gazeta Esportiva

Postar um comentário

Copyright © Tv Palmeirense | Portal de Vídeos do Palmeiras. Blogger Templates Designed by OddThemes